Abratel participa do primeiro GT Brasil-Japão

Na última sexta-feira (6), a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) marcou presença na 1ª Reunião do Grupo de Trabalho Brasil-Japão em TICs e TV Digital. A delegação japonesa contou com 11 representantes e a brasileira com 39 participantes, entre eles, nomes do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações (MIC) do Japão, da Embaixada do Japão no Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Secretaria de Radiodifusão (SERAD), do Departamento de Promoção Tecnológica (DPT), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital e Terrestre (SBTVD). A Abratel foi representada pelo diretor-geral, Álvaro Vasconcelos, e pelo engenheiro da entidade, Wender de Souza.

Os principais temas relacionados à radiodifusão tratados no encontro foram o compromisso firmado entre os países para implantação de uma estação piloto no Brasil para testes da nova geração do sistema japonês de TV Digital e a adoção da tecnologia EWBS, utilizada, principalmente, para avisos de emergência ou calamidades públicas. A estação será montada pelo governo do Japão sem custos para o Brasil, com o objetivo de testar e promover a nova geração de TV Digital do padrão japonês (ISDB).

Na ocasião, o ministro do MCTIC, Marcos Pontes, destacou os feitos com a implementação da TV Digital no Brasil que, em sua primeira fase, cobriu 62% da população brasileira, aproximadamente 130 milhões de pessoas. O próximo passo, segundo o ministro, é partir para a segunda fase da implementação e cobrir outros 80 milhões de brasileiros.

Pontes falou ainda sobre a importância de se construir um Brasil conectado e os desafios de levar informação e entretenimento para todas as regiões do país, principalmente para as áreas de difícil acesso. Segundo ele, a informação vinda pela televisão e pelo rádio são essenciais para a vida do local e, em muitos casos, para a sua sobrevivência. Por fim, agradeceu a parceria com o Japão e pediu o apoio de outros países, visando aproximar a TV aberta de qualidade à população: “vamos nos juntar em prol da radiodifusão e do Brasil”, clamou o ministro.

 

Por Amanda Salviano
Assessora de Comunicação da ABRATEL
(Foto: MCTIC)