Associação Brasileira de Rádio e Televisão

4 pontos fazem o vídeo streaming abrir espaço para a Programmatic CTV

Data: 07/05/2021
Veículo: Maio&Mensagem

A forma de consumir conteúdo audiovisual mudou drasticamente na última década. Estamos trocando conteúdo acessado por meio da TV tradicional e paga (cabo ou satélite) pelos serviços de streaming. Esses tipos de plataformas, chamadas Over The Top, ou seja, serviços livres de transmissão de conteúdo, chegam diretamente aos consumidores e não por meio dos provedores ou operadores de serviços de transmissão tradicionais.

A venda de mídia programática em CTV (TV Conectada) tem diversas vantagens, como a abordagem centralizada, escalabilidade, segmentação, mensuração e otimização em tempo real. No ano passado, houve uma forte aceleração do mercado de streaming de vídeo.

Confira abaixo quatro pontos que permitirão você entender por que a Programmatic CTV é importante para seus negócios.

1) Brasileiro é conectado

Nosso país é um terreno fértil para a disrupção das mídias digitais. Segundo a pesquisa TIC Domicílios, 71% das casas brasileiras possuem internet, chegando a 99% na classe A, 95% na classe B e 80% na classe C. Mesmo na área rural, a penetração de internet já passa de 50%, mesmo índice de penetração em residências das classes D e E. O volume de TV conectada apresentou evolução de 7 pontos percentuais, chegando a 37% do total de domicílios no País.

Atualmente, cerca de 98% das TVs vendidas no Brasil já são Smart TVs, garantindo crescimento exponencial de CTV no país. Com o avanço da internet das coisas e das ferramentas oferecidas pelos aparelhos, a TV será, cada vez mais, um hub de tudo que envolve o consumo de conteúdo e interatividade dentro da casa, aumentando ainda mais as possibilidades de presença das marcas.

2) Evolução da TV Conectada

A relação do usuário com a TV mudou bastante na última década, principalmente depois da chegada das Smart TVs às residências brasileiras, por volta de 2011. Era uma novidade para o consumidor que, à primeira vista, não entendia o porquê de acessar tais recursos na televisão, já que ele próprio consumia em seu computador. Com o tempo, as TVs conectadas se tornaram um item comum nessa categoria, e essa praticidade caiu nas graças do consumidor brasileiro.

O tempo mostrou a importância do streaming, e a pandemia com o distanciamento social acelerou essa tendência global que já apontava para um mercado em crescimento. O relatório da Conviva aponta que, no mundo, a audiência do streaming de filmes, séries e vídeos em geral teve crescimento de 20% no mês de março de 2020. Só nos Estados Unidos, esse crescimento foi de 26%.

3) Mais inventário e oportunidades

No mercado norte-americano, o inventário de CTV está se abrindo. Enquanto muitos desses serviços são baseados em assinatura de vídeo on demand (SVOD), as plataformas baseadas em anunciantes de vídeo on demand (AVOD) estão explodindo. Também vimos fornecedores oferecerem mais conteúdo gratuito, mas com publicidade. Isso provavelmente refletirá no cenário de mídia na América Latina na medida que mais serviços relacionados ao serviço de streaming atingem o mercado.

As emissoras com opções de TV Conectada estão conquistando o público à medida que passam para o streaming, proporcionando resultados contundentes aos anunciantes. Um estudo da Innovid descobriu que 63% das impressões de anúncios digitais das emissoras estavam em ambientes de CTV. Além disso, em comparação com outros anúncios-padrão, a publicidade CTV reteve a atenção do público por mais tempo e gerou seis vezes mais engajamento.

4) Mais opções de compra

Conforme o inventário de TV Conectada cresce, podemos esperar que mais dessas oportunidades sejam comercializadas programaticamente. O IAB (Interactive Advertising Bureau) mapeou que 94% das empresas planejavam aumentar ou manter seus recursos com CTV este ano, com 50% buscando aumentar esse investimento. Os compradores que apreciam a assertividade das transações programáticas para inventário da web e de dispositivos móveis buscarão o mesmo na CTV.

Os consumidores preferem flexibilidade e o poder de escolha que são oferecidos por TV Conectada com publicidade. Agora as marcas precisam interagir com esse público faminto por conteúdo.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp