Associação Brasileira de Rádio e Televisão

5G já afeta crescimento da banda larga fixa?

Data: 20/7/2022
Veículo: Tele.Síntese

O presidente da Abranet, Eduardo Neger e o CEO e fundador do IT Investimentos, Gustavo Barros são os convidados da Live Tele.Síntese desta sexta-feira, dia 22, que acontece às 14h30

A falta de crescimento do mercado de banda larga fixa brasileiro pode ser um reflexo do anúncio do ingresso do 5G no país? O fato é que desde dezembro de 2021, os números da banda larga fixa no Brasil mostram sinal de estagnação. Crescem em um mês, caem nos outros dois seguidos. E, nos primeiros meses de 2022, dificilmente os acessos ultrapassam a casa de 41 milhões (com exceção de março), registrados no final do ano passado. Esse é um dos temas que será tratado na Live Tele.Síntese desta sexta-feira, 22, com os nossos convidados, o presidente da Abranet, Eduardo Neger e o CEO e fundador do IT Investimentos, Gustavo Barros.

As perdas de assinantes  são apontadas justamente entre os ISPs, que em três anos seguidos comandaram o crescimento da banda larga e a massificação do serviço. Esse mercado, inclusive, passou por um forte movimento de consolidação. Empresas pequenas viraram médias e as médias cresceram muito, algumas até com participação em vários estados brasileiros, mas sempre com a predominância do crescimento inorgânico, ou seja, sem a expansão de redes por elas próprias.

O que levaria a estagnação dos números desse serviço? A capacidade econômica dos consumidores? O aumento dos custos frente a alta do dólar e desabastecimento de insumos? Ou o temor da concorrência com o 5G Fixed Wireless Acesso (FWA), que garante acesso de alta qualidade a custos operacionais mais baixos?

Previsões internacionais, como o levantamento da Ericsson, apontam que as conexões sem fio fixas (FWA) cheguem a quase 160 milhões até o final de 2025, totalizando cerca de 25% do tráfego de dados da rede móvel global e atingindo 53 exabytes. Outro estudo aponta as vantagens da banda larga fixa sem fio, como a possibilidade de instalação pelo próprio usuário e a capacidade de ir aonde a fibra óptica encontra dificuldades.

Qual a tendência no Brasil, onde operadoras que adquiriram lotes na faixa do 26 GHz ainda não apresentaram modelos de negócios definitivos? São questões que podem definir o mercado de banda larga fixa para os próximos anos e que vamos discutir na live desta sexta-feira, 22, com o tema Impactos do 5G na banda larga fixa. O presidente da Abranet, Eduardo Neger, e o CEO e fundador do IT Investimentos, Gustavo Barros, são os nossos convidados.

As inscrições podem ser feitas aqui

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp