Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Brasil registra pelo menos 48 agressões a jornalistas em 2014

A censura à divulgação de notícias, as agressões contra jornalistas e as perseguições de governos autoritários seguem obstruindo o exercício da liberdade de informação na América Latina. O diagnóstico em tom de alerta é dos participantes da 70ª assembleia geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), que se realiza em Santiago do Chile até amanhã.

Os relatórios sobre cada país foram apresentados ontem nas plenárias. O diretor-executivo de Jornalismo da RBS, Marcelo Rech, disse que o Brasil registrou 48 casos de agressões contra jornalistas e sete de censura judicial, entre março e setembro deste ano.

Também presidente do comitê latino-americano da Associação Mundial de Jornais (WAN-IFRA), Rech observou que a liberdade de imprensa em outros países continua a se deteriorar de forma acentuada. Lembra que, na Venezuela, sete jornais fecharam e outros seis suspenderam suas edições recentemente em razão das restrições do governo à importação de papel.

A assembleia será oficialmente inaugurada hoje, possivelmente com a presença da presidente do Chile, Michelle Bachelet. Além dos atentados à liberdade, estão sendo debatidas tendências do jornalismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Notícias

Assessoria de Imprensa

Amanda Salviano

+55 61 3212-4686
+55 61 99112-5734

imprensa@abratel.org.br