Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Instagram supera TikTok em investimentos em influenciadores

Data: 4/8/2022
Veículo: Meio e Mensagem

Pesquisa da Insider Intelligence aponta que, apesar de o app chinês estar em alta, marcas investem três vezes mais em influenciadores na rede social da Meta

Do Ad Age

Apesar de ser a plataforma que mais tem ganhado popularidade, o TikTok ainda perde para o Instagram em termos de investimentos em marketing de influência.

A rede social da Meta está perto de angariar quase três vezes a quantidade de investimentos em influenciadores do que o TikTok, de acordo com um novo relatório da Insider Intelligence.

Em 2022, os anunciantes dos Estados Unidos investiram US$ 2,23 bilhões em marketing de influência no Instagram e cerca de US$ 774,8 milhões no TikTok. De acordo com a pesquisa, no YouTube foram investidos US$ 948 milhões enquanto no Facebook, os investimentos em marketing de influência ficaram em US$ 739 milhões.

O Instagram, recentemente, ficou no centro das notícias em todo o mundo depois de celebridades e usuários comuns começarem a reclamar do fato de a rede social estar ficando muito parecida com o TikTok. Em resposta às críticas, o Instagram informou que irá retroceder, temporariamente, nas mudanças dos formatos de vídeos na timeline, bem como na quantidade de postagens recomendadas.

Essas mudanças na rede social acontecem em um momento em que as plataformas competem para atrair mais criadores de conteúdo. O relatório da Insider Intelligence estima que 74,5% dos anunciantes dos Estados Unidos farão trabalhos de marketing de influência neste ano e os investimentos nesse tipo de ação publicitária aumentará 27,8% em 2022, alcançando o valor de US$ 4,99 bilhões.

“O TikTok está crescendo em popularidade para o marketing de influenciadores, mas ainda não está nem perto do Instagram em termos de investimentos em marketing”, diz Jasmine Enberg, analista da Insider Intelligece. “Isso se deve em parte aos preços mais altos que os criadores do Instagram cobram pelo conteúdo, mas também por conta de sua ampla variedade de formatos de conteúdo, a maioria dos quais agora pode ser comprada. Ainda assim, o Instagram está tentando ser mais parecido com o TikTok para atrair creators menores, característica pela qual o TikTok é conhecido. Isso é fundamental para o Instagram manter sua liderança no marketing de influenciadores, especialmente porque muitos criadores no TikTok agora possuem contagens e seguidores que rivalizam ou superam as do Instagram e do YouTube”.

A maioria dos influenciadores utilizados nessas plataformas podem ser considerados creators médios, com as marcas investindo cerca de US$ 1,63 bilhão nesse grupo neste ano. Já os macro influenciadores devem receber em 2022 cerca de US$ 1,34 bilhão em investimentos das marcas enquanto os micro influenciadores devem angariar US$ 1,10 bilhão.

“Os influenciadores menores tendem a oferecer aos anunciantes mais retorno pelo seus investimento”, disse Enberg. “É geralmente mais barato para as marcas trabalharem com nano e micro influenciadores do que com aqueles que têm mais seguidores, e os creators menores geralmente têm taxas mais altas de engajamento em conteúdos patrocinados. Pelo lado dos criadores, as parcerias com as marcas continuam sendo sua principal fonte de renda, já que a maioria dos pequenos criadores não têm sua própria linha de produtos e as receitas suplementares não são suficientes”, completa.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp