Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Câmara acata discurso da Abratel em defesa da TV aberta

Os deputados presentes na audiência pública que discutiu a viabilidade do cronograma do switch off da TV foram unânimes com o discurso da Abratel. “O ministro das Comunicações garantiu nesta Casa que a população não seria prejudicada no processo de digitalização da TV. Independente de cronograma e datas, nós trabalharemos para que isso (desligamento do sinal analógico) só aconteça quando toda população tiver acesso ao sinal digital”, afirmou o deputado Sandro Alex que presidiu a audiência.

O debate aconteceu na última terça-feira (22) na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara. Também presentes na audiência, os deputados Miro Teixeira e Luíza Erundina elogiaram e agradeceram a participação da Abratel, bem como de outros representantes do setor, e foram uníssonos no que diz respeito a realização de novos testes de interferência, trabalho de conscientização da população e defesa da TV aberta (pública e comercial) como importante fonte gratuita de informação e cultura.

Representando o ministro Paulo Bernardo, a secretária de Serviços de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações (Minicom), Patrícia Ávila, afirmou que o sinal analógico de televisão só será desligado no Brasil quando for garantida a toda a população a recepção do sinal digital.

A Abratel foi representada pelo seu consultor técnico, o engenheiro de Comunicações André Felipe Trindade. “É essencial que o tema seja exaustivamente discutido e estudado. A Abratel é a favor da digitalização com tanto que não haja prejuízos para a sociedade e para os radiodifusores”, declarou o engenheiro.

A questões apresentadas pela Abratel foram além dos discursos. Trindade apresentou números reais da atual situação do assunto “TV Digital” no país. “Nossa população não está preparada para receber o sinal digital. De acordo com pesquisas recentes 59% da população brasileira nem sabe o que é TV digital, 80% das residências ainda têm TV de tubo e as pessoas não foram informadas sobre a “validade” desses aparelhos em relação ao switch off”, alerta.

O representante da Abratel foi contundente ao falar sobre a necessidade de se preparar a população para a digitalização. “É necessária uma política para se assegurar o acesso ao serviço de TV Digital para a população. Política esta que vai desde a preparação da indústria até o subsídio dos set top box (conversores) e televisores para quem não pode comprar. E estamos falando de toda população, pois se pensarmos em um cenário de interferência (por conta do 4G) é praticamente insignificante o percentual da população preparada para o sinal digital”, afirmou Trindade.

Confira a apresentação da Abratel:

ABRATEL – SWITCH OFF DA TV ANALOGICA – CAMARA DOS DEPUTADOS

Por João Camilo
Ascom Abratel

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Notícias

Assessoria de Imprensa

Amanda Salviano

+55 61 3212-4686
+55 61 99112-5734

imprensa@abratel.org.br