Search
Search

Abratel cobra divulgação dos testes de convivência entre TV e banda larga móvel

Abratel cobra divulgação dos testes de convivência entre TV e banda larga móvel

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.

Entidade diz que interferências entre os dois serviços são motivos de preocupação do setor de radiodifusão

A Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) solicitou ao Ministério das Comunicações (MiniCom) um posicionamento oficial a respeito das possíveis interferências que a tecnologia 4G poderá causar no sinal digital de TV. A preocupação da entidade aumentou com a notícia da antecipação do desligamento do sinal analógico, previsto para começar nos primeiros meses de 2015.

A associação pediu, mais uma vez, a divulgação dos resultados dos testes realizados pela Anatel. “Foram realizados dois testes de convivência dos sistemas LTE e TVD na faixa de 700 MHz pela agência. O primeiro ocorreu no Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército Brasileiro, em Brasília, e o último, no laboratório CertLAB, em São Paulo. Até o momento não foi tornado público qualquer relatório sobre estes dois testes. Além disso, existe a necessidade de que novos testes sejam realizados, principalmente em dimensões maiores e fora do laboratório”, declarou o presidente da Abratel, Luiz Cláudio Costa.

No documento enviado ao ministério, Costa, também, salientou que não existem, ainda, estudos que realmente comprovem a inexistência de interferência e, consequentemente, a convivência harmônica entre os dois sistemas. “Não é de nosso conhecimento qualquer estudo conclusivo produzido por nossos órgãos reguladores mensurando a interferência entre os dois sistemas bem como apresentando soluções que possam dar tranquilidade aos radiodifusores”.

Receptores
O presidente da Abratel registra, também, a preocupação da associação com a tecnologia dos receptores usados pela população para o recebimento do sinal. “Permanece dúvida se estes equipamentos serão os mesmos já produzidos hoje ou se será necessário a incorporação de tecnologias resistentes a possíveis interferências do sinal 4G/LTE, como por exemplo, filtros mais eficazes. Se a gama de receptores atuais se mostrar suscetível à interferência e a solução apontar para a necessidade de substituição destes equipamentos, o início do switch off previsto para 2015 se tornará infactível”.

Fonte: Telesíntese

COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
Tribunais e Ministérios Públicos de Contas manifestam apoio à aprovação do PL das Fake News
STF adia para junho julgamento das ações sobre regulação de big techs
Nova diretoria da AESP foi eleita por aclamação
Rádio se mantém forte como meio de mídia, aponta pesquisa
The New York Times vai receber US$ 100 milhões do Google durante três anos
Informe Abratel

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas