Search
Search

Brasil avalia mais conteúdo local para serviço 4G

Brasil avalia mais conteúdo local para serviço 4G

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.

O governo estuda aumentar a exigência de conteúdo local no leilão de serviço de telefonia móvel de quarta geração (4G) na faixa de 700 megahertz (MHz), após suspeitas de espionagem de cidadãos brasileiros pelo governo dos Estados Unidos, disse à agência inglesa de notícias Reuters uma fonte que participa das discussões sobre o leilão de 4G.

As denúncias de espionagem estão sendo investigadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o governo já anunciou que analisa medidas para aumentar a segurança da rede, como exigir que os dados de brasileiros sejam armazenados em centros de processamento de dados situados em território brasileiro.

Segundo a fonte, que falou sob condição de anonimato, o Ministério das Comunicações, a Anatel e o Ministério da Ciência e Tecnologia vão conversar com a indústria para saber se, para aumentar a segurança da rede no país, é possível aumentar a exigência de conteúdo local na implantação do 4G em 700 MHz, no leilão que está previsto para o início do ano que vem.

No leilão de 4G realizado em 2012, na faixa de 2,5 gigahertz (GHz), a exigência final de conteúdo nacional aumentava gradativamente, de 60% em 2014 a 70% entre 2017 e 2022, incluindo tanto produtos fabricados no país como tecnologias brasileiras.

Fonte: O Estado

COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
Tribunais e Ministérios Públicos de Contas manifestam apoio à aprovação do PL das Fake News
STF adia para junho julgamento das ações sobre regulação de big techs
Nova diretoria da AESP foi eleita por aclamação
Rádio se mantém forte como meio de mídia, aponta pesquisa
The New York Times vai receber US$ 100 milhões do Google durante três anos
Informe Abratel

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas