Search
Search

Justiça nega pedido da Sky para cobrar pelo segundo canal jornalístico

Justiça nega pedido da Sky para cobrar pelo segundo canal jornalístico

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.

A 11ª Vara Civil de São Paulo negou o pedido da Sky para que fossem suspensos os incisos V e VI do Artigo 28 da Instrução Normativa (IN) n.º 100 de 29/5/2012, editada pela Ancine, sob a alegação de estar em discordância com a Lei do SeAC (Lei 12.485/2011). Os incisos estabelecem que nos pacotes em que houver canal jornalístico a operadora do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC) deve oferecer mais um canal de programação com as mesmas características, sem cobrar adicional do consumidor.

Para a Sky, a norma contraria o que foi estabelecido pela lei. No entendimento da empresa, cabe à comercializadora de serviços de televisão por assinatura decidir sobre como será disponibilizado o acesso a mais um canal, se no pacote ou disponibilizando para o compra avulsa.

A Justiça de São Paulo, entretanto, se convenceu dos argumentos apresentados pela Procuradoria Federal Especializada junto à Ancine e pela Procuradoria Regional Federal da 3ª Região. Segundo os procuradores, a lei não visa favorecer ou incrementar a lucratividade daquelas que oferecem estes conteúdos, mas, sim, beneficiar o consumidor.

Assim, caso prevalecesse a tese da Sky, a oferta gratuita determinada por lei se transformaria em uma oferta casada onerosa ao cliente. Tal possibilidade também contraria o Código de Defesa do Consumidor, que veda venda casada.

A 11ª Vara Civil da São Paulo já havia negado no ano passado um pedido de tutela antecipada da Sky. A empresa chegou a recorrer ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região contra a decisão – ação que, diante da sentença definitiva, foi arquivada. Agora, a Sky pode recorrer novamente ao TRF contra a decisão de mérito da primeira instância.

Debates

Durante a ABTA 2013, que acontece nos próximos dias 6 a 8 de agosto, reguladores da Anatel e da Ancine estarão presentes para discutir justamente a aplicação da regulamentação de TV paga. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site www.abta2013.com.br

Fonte: Telaviva – Helton Posseti

COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
Tribunais e Ministérios Públicos de Contas manifestam apoio à aprovação do PL das Fake News
STF adia para junho julgamento das ações sobre regulação de big techs
Nova diretoria da AESP foi eleita por aclamação
Rádio se mantém forte como meio de mídia, aponta pesquisa
The New York Times vai receber US$ 100 milhões do Google durante três anos
Informe Abratel

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas