Search
Search

Abratel apoia a campanha “Com publicidade responsável não se brinca”

Abratel apoia a campanha “Com publicidade responsável não se brinca”

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.
Em seu quarto ano, a iniciativa reforça regras do Código de Autorregulamentação Publicitária, que norteiam a comunicação ética e com conteúdo de qualidade

Durante o período de 2 a 12 de outubro, 31 instituições – entre associações, federações, sindicatos e institutos – divulgarão em suas redes sociais e canais de comunicação a campanha “Com publicidade responsável não se brinca”,  que visa explicar à sociedade a importância de uma publicidade responsável. Em seu quarto ano, a iniciativa é liderada pela Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) e pela Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens (ABRAL).

A campanha – que se estende até o Dia das Crianças, é composta por 11 peças baseadas nas regras do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR), principalmente do artigo 37, que norteia a comunicação de produtos e serviços para crianças, e no Guia de Publicidade por Influenciadores Digitais.

“Esta iniciativa faz parte de nossa agenda dedicada ao tema da comunicação. Entendemos que há questões que necessitam sempre de reforço para garantir que a divulgação de produtos e serviços seja feita de modo cuidadoso e responsável”, afirma Marici Ferreira, presidente da Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens (ABRAL). A comunicação de produtos e serviços destinados a crianças e adolescentes, acrescenta, deve também contribuir para o desenvolvimento positivo das relações entre pais e filhos, alunos e professores.

O primeiro post da campanha lembra o que é a publicidade por influenciador digital, destacando três pontos que caracterizam essa iniciativa: divulgação de produto, serviço, marca ou outro sinal associado; compensação ou relação comercial, ainda que não financeira, com anunciante e/ou agência; e interferência por parte do anunciante e/ou agência sobre o conteúdo da mensagem (controle editorial na postagem do influenciador). Quando se trata de produtos para criança, as hashtags precisam ser de fácil entendimento, como #publicidade, e o conteúdo deve ser ostensivamente identificado como comercial.

Em sua primeira edição, em 2020, a iniciativa incluiu, nas recomendações, um manifesto, que lembrava que o Brasil atualmente está sob a égide de um modelo jurídico misto, avançado e eficiente, composto por 22 normas que regem o tema, mais do que o Reino Unido, com 16 normas, e os Estados Unidos, com 15. Além disso, a Constituição Federal aborda o tema em sua redação e, de forma ainda mais detalhada, esse tipo de comunicação é objeto de regulação descrita no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e no Código de Defesa do Consumidor (CDC), além do Código de Autorregulamentação Publicitária do Conar.

“Com a publicidade evoluindo constantemente e se adaptando a novos formatos e meios, principalmente no digital, precisamos reforçar a responsabilidade que qualquer tipo de anunciante deve ter, inclusive influenciadores/criadores de conteúdo, ao se dirigir à crianças e adolescentes, em promover valores sociais positivos e mensagens éticas, como o respeito à diversidade e a inclusão, a não discriminação, o consumo consciente e a verdade. A ABA reforça seu compromisso com a autorregulamentação como um pilar essencial para o funcionamento ético e responsável da indústria, alinhada ao Conar, uma das principais instituições de autorregulamentação publicitária no Brasil, e que desempenha um papel crucial na promoção desses valores”, afirma Sandra Martinelli, CEO da Associação Brasileira de Anunciantes (ABA).

Confira as associações que apoiam a campanha:

1. ABA – Associação Brasileira de Anunciantes
2. ABAP – Associação Brasileira de Agências de Publicidade
3. ABEP – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa
4. ABERJE – Associação Brasileira de Comunicação Empresarial
5. ABERT – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão
6. ABIA – Associação Brasileira da Indústria de Alimentos
7. ABOOH – Associação Brasileira de Out of Home
8. ABP – Associação Brasileira de Propaganda
9. ABRACOM – Associação Brasileira das Agências de Comunicação
10. ABRADI – Associação Brasileira dos Agentes Digitais
11. ABRAL – Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens
12. ABRAMARK – Academia Brasileira de Marketing
13. ABRATEL – Associação Brasileira de Rádio e Televisão
14. ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos
15. ABTA – Associação Brasileira de Televisão por assinatura
16. ACB – Associação de Conselheiros do Brasil
17. ADIBRA – Associação Brasileira de Parques e Atrações
18. AMPRO – Associação de Marketing Promocional
19. ANER – Associação Nacional de Editores de Revistas
20. ANJ – Associação Nacional de Jornais
21. APP – Associação dos Profissionais de Propaganda
22. CENP – Fórum da Autorregulação do Mercado Publicitário
23. CNCOM – Confederação Nacional de Comunicação Social
24. FENAERT – Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão
25. FENAJORE – Federação Nacional das Empresas de Jornais e Revistas
26. FENAPRO – Federação Nacional das Agências de Propaganda
27. IAB – Interactive Advertising Bureau
28. Instituto Palavra Aberta
29. IVC – Instituto Verificador de Comunicação
30. SET – Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão
31. SINDEPAT – Sistema Integrado De Parques E Atrações Turísticas

COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
5g-montagem-pixabay-pexels_1400x875_5d5ecf0e13d04-1392x870-1
5G chegará para mais 236 cidades a partir da próxima segunda (27)
bola-de-futebol (1)
TV aberta é o principal meio que torcedores usam para se informar sobre esporte
ANDRÉ DIAS ACAERT
Abratel marca presença no ACAERT Next
Abratel_Oficio-2-5
NOTA À IMPRENSA
TV Jovem RECORD
Abratel_Oficio-2-5
NOTA À IMPRENSA
RICtv
Informe Abratel
Loading...
1 2 21

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas