Search
Search

Digitaliza Brasil: novo critério para uso de capacidade ociosa privilegia conteúdos regionais

Digitaliza Brasil: novo critério para uso de capacidade ociosa privilegia conteúdos regionais

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.

Mudanças no programa Digitaliza Brasil favorecem emissoras mais próximas de municípios com canais digitais disponíveis

O Ministério das Comunicações (MCom) redefiniu os critérios para a escolha de entidades com interesse em serviços de retransmissão de televisão digital utilizando a capacidade ociosa da infraestrutura instalada por meio do programa Digitaliza Brasil.
Agora passa a ser considerada, para fins de seleção, a localidade da emissora, sendo privilegiada a que estiver instalada mais próximo ao município com canais disponíveis. A mudança é prevista na Portaria 6.239, publicada na ultima terça-feira (23), e entra em vigor em 1º de setembro.
Essa alteração será aplicada a editais de chamamento público a serem abertos quando houver capacidade disponível. Isso ocorrerá após a digitalização de todas as entidades qualificadas no município. A infraestrutura tem capacidade para até oito canais.

SET EXPO 2022

O programa Digitaliza Brasil e as atualizações regulatórias relacionadas à radiodifusão foram abordados na terça (23), no Congresso de Tecnologia e Negócios de Mídia e Entretenimento. Durante o painel, o diretor de Inovação, Regulamentação e Fiscalização do MCom, Otávio Caixeta, apresentou as principais ações que contribuem para o fortalecimento do setor e os projetos tecnológicos que irão transformar a televisão brasileira. Entre os destaques, decretos que simplificaram processos para radiodifusores – como o que ampliou prazos para licenciamento de estações; o que permitiu parcelamento de outorgas; e o que ampliou o escopo de multiprogramação.
Também foram destacadas as portarias que contribuíram para fortalecer o setor e instituíram o serviço de Retransmissão de Rádio na Amazônia Legal; mudanças na Voz do Brasil; novos procedimentos para licenciamento; lote residual de Migração AM-FM; aumento de potência das emissoras; serviço de Radiovias e critérios para instalação de infraestrutura em município fora da outorga. Além disso, Caixeta destacou o Plano de Transformação Digital, que tem contribuído para facilitar o acesso de radiodifusores a serviços e otimizar os processos do MCom.
*Com informações do MCom
COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
saiba-como-o-boleto-bancario-pode-ajudar-a-reduzir-a-inadimplencia
Prazo para pagar boletos do FISTEL se encerra dia 31
53586575569_1cda257507_6k-scaled
Silas Câmara é eleito presidente da Comissão de Comunicação
close-up-shot-black-condenser-microphone-front-computer-sound-engineering-studio-scaled
Boletos do FISTEL devem ser pagos até 31 de março
d2c0eb07-7905-40e6-a6c9-4082d69ba3ae
Abratel tem novo representante no Conar
DSC8077-600x400-1
Abratel marca presença no SET Sudeste
Informe Abratel

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas