Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Em ofício ao presidente da CCTCI, Abratel defende o livre exercício do jornalismo

A Associação Brasileira de Rádio e Televisão (ABRATEL), a Associação Nacional de Jornais (ANJ) e a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), enviaram, nesta terça-feira (13), um ofício ao deputado federal e presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), Aliel Machado. As associações pedem atenção ao PL 2021/15, pautado para amanhã (14), que atenta contra a Liberdade de Imprensa no exercício profissional do jornalista.

A proposta condiciona a realização de entrevistas ou exibição de imagens de presos sob custódia do Estado no interior de delegacias ou estabelecimentos prisionais à prévia autorização judicial. Para as entidades, a exigência configura clara censura prévia à atividade de comunicação. “A medida tornaria o exercício do jornalismo impraticável, considerando o quanto a informação é perecível e depende do tempo de apuração e divulgação”, defendem.

Na mensagem, foi solicitado o apoio de Aliel Machado e dos demais componentes da Comissão, pedindo a retirada do PL da pauta e a votação do requerimento de audiência pública para debater o tema. As entidades pedem que o projeto seja rejeitado.

A Abratel defende que eventuais abusos cometidos sejam apurados, contudo, não se pode censurar previamente a liberdade de imprensa e o livre exercício do jornalista. A atividade contribui, diariamente, para a denúncia de condutas ilícitas, resolução de crimes, prisão de foragidos e para o estímulo ao surgimento de novas testemunhas, que muitas vezes se mobilizam apenas após os casos ganharem repercussão nos veículos de comunicação.

Assessoria de Comunicação da Abratel

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp