Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Aparelho celular na mão de uma pessoa e os letreiros 5G saindo da tela como magia, monstrando uma tecnologia avançada tal qual o 5G

Qualcomm se reinventa com 5G e quer ir além do semicondutor

Data: 29/6/2022
Veículo: Teletime

A chegada do 5G e da conectividade de todas as coisas têm provocado mudanças importantes no mercado. O movimento, segundo o presidente da Qualcomm no Brasil, Luiz Tonisi, reflete como o 5G vai mexer com o processamento, levando a inteligência para as bordas da rede. “Quem decide onde e como será o processamento é a inteligência artificial. Tudo vai estar conectado no edge e a inteligência artificial vai demandar, das aplicações onde elas vão rodar, o processamento necessário. Não importa se aplicação para rodar o carro, os óculos, o celular, o Xbox, o Playstation. Consigo programar para rodar em qualquer dispositivo usando IA”, completou o executivo.

Presente já na maioria dos smartphones, a Qualcomm, afirmou Tonisi, avança sobre os novos equipamentos inteligentes, como relógios, óculos, dispositivos da Internet das Coisas ou mesmo carros. “Hoje, 50% do faturamento mundial da Qualcomm vem de smartphones. O restante é das demais categorias, portanto um mercado que já é diversificado”, apontou o presidente da companhia durante participação no Painel Telebrasil SUMMIT 2022.

Nessa diversificação de dispositivos conectados, a Qualcomm aposta em transformar em grife a sua principal linha de chips. “A gente está transformando o Snapdragon em uma marca de consumo, estamos falando direto com os consumidores. Já estamos com a Ferrari, vamos anunciar um grande time de futebol mundial e já atuamos com os gamers”, afirmou.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp