Search
Search

Kantar IBOPE revela medição cross media da TV linear e vídeos online

Kantar IBOPE revela medição cross media da TV linear e vídeos online

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.

Apesar do grande salto da TV Conectada, a TV linear ainda é a mais consumida por 79% dos brasileiros

A Kantar IBOPE Media publicou nesta semana o guia “Unlocking Value: Descobrindo o valor das audiências Cross-Media”, com o objetivo de mostrar a importância de entender a audiência e o consumo em todas as plataformas.

O termo cross media significa cruzamento de mídias, ou seja, utilizar diferentes canais de comunicação, como a TV, o computador ou o celular, para reproduzir uma mesma narrativa, respeitando suas características intrínsecas.

Players globais, sabores locais

As primeiras análises da medição no Brasil apontam que o acesso à Internet de banda larga e o uso crescente de TVs Conectadas são os principais impulsionadores da mudança no consumo de vídeo. Tanto é que a posse de TV Conectada pulou de 27% em 2017 para 59% em 2022.

Isso significa que, quando o assunto é conteúdo de vídeo, a transmissão está se tornando mais igualmente distribuída entre diferentes mercados – a mensuração do consumo de streaming é uma questão de “quando”, não mais de “se”.

Ainda assim, a TV linear é consumida de forma mais intensa dentro de casa: 79% do tempo gasto com vídeo no Brasil é voltado para a modalidade. O online, porém, tem espaço importante.

Prova disso é que alguns proprietários de mídia já distribuem seus conteúdos em parcerias com plataformas nativas de VOD, enquanto outros construíram seus próprios serviços e players.

É válido destacar, no entanto, que a complementaridade entre formatos já é uma realidade, com a variedade de opções criando dinâmicas de consumo. No Brasil, em um dia típico, 19,6% da audiência assiste tanto à TV linear como ao vídeo online.

Já o vídeo online alcança cerca de 1/3 da população brasileira em um único dia, quase dobrando esse valor num período mensal. Ainda, em uma semana, alcança 51% da população.

Consumo por dispositivo

Ao dar um zoom no consumo por dispositivos é possível ter um olhar mais rico sobre os serviços de streaming. O relatório aponta que enquanto o consumo de YouTube é majoritariamente feito via celulares (46%), o das outras plataformas, menos Twitch, é feito em sua maior parte nas TVs, como a Netflix, que corresponde a 87%.

 

Com informações da Kantar IBOPE Media

COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
logo-jovem-pan
Homenagem aos 30 Anos da Jovem Pan FM
Abratel_Oficio-2-5
NOTA DE REPÚDIO
RECORD RIO
Marlene-Gomes-1
NOTA DE PESAR
Marlene Gomes
Affonso Brandao Hennel
NOTA DE PESAR
Affonso Brandão Hennel
Fact or Fake concept, change wooden cube
Câmara institui grupo de trabalho para debater a regulação das redes sociais
Informe Abratel
Loading...
1 2 22

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas