Search
Search

MCTIC ratifica uso do saldo remanescente da digitalização da TV aberta

MCTIC ratifica uso do saldo remanescente da digitalização da TV aberta

Compartilhe:
There is nothing to show here!
Slider with alias none not found.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações publicou, na quinta-feira (21), portaria  ratificando  o uso do saldo remanescente dos recursos da digitalização da TV aberta, administrados pela EAD – Entidade Administradora de Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais TV e RTV.

Atendendo o previsto para o edital, poderão ser contemplados projetos de distribuição de conversores da TV digital para famílias inscritas no Cadastro Único de programas sociais; instalação de estações retransmissoras de televisão para a digitalização do sinal a municípios que ainda não dispõem de sinal digital terrestre e construção de backhaul, em especial nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Os projetos devem ser apresentados ao Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired). No caso da distribuição de conversores, o colegiado deve realizar prévio exame para garantir que os recursos serão aplicados na continuidade do direto de gratuito acesso aos serviços da TV aberta.

Os recursos da digitalização foram pagos pelas operadoras móveis, que adquiriram blocos da faixa de 700 MHz em 2014. Ao todo, foram destinados ao programa R$ 3,6 bilhões.

 

COMPARTILHE:
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
E-mail
Imprimir
TÓPICOS:
Mais Lidas
Abratel_Oficio-2-5
NOTA DE REPÚDIO
RECORD RIO
Marlene-Gomes-1
NOTA DE PESAR
Marlene Gomes
Affonso Brandao Hennel
NOTA DE PESAR
Affonso Brandão Hennel
Fact or Fake concept, change wooden cube
Câmara institui grupo de trabalho para debater a regulação das redes sociais
5g-montagem-pixabay-pexels_1400x875_5d5ecf0e13d04-1392x870-1
5G chegará para mais 236 cidades a partir da próxima segunda (27)
Informe Abratel
Loading...
1 2 22

Abratel - Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Atuamos na defesa da radiodifusão no Brasil e trabalhamos para a valorização e promoção do serviço de comunicação mais democrático do país.

Notícias Relacionadas