Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Três rádios em SC e MA recebem autorização para transmitir em FM

As emissoras contempladas, nas cidades de Blumenau e Santa Luzia, podem passar por migração da faixa OM para FM, passando a transmitir com mais qualidade; os aditivos não alteram a vigência de cada outorga

O processo de migração de emissoras AM que operam em Ondas Médias (OM) para a faixa de FM (frequência modulada) segue em ampliação com a publicação nesta terça (10/5), de mais três termos aditivos, assinados pelo Ministério das Comunicações (MCom). Os termos permitem a adaptação da outorga de duas rádios em Blumenau (SC) e uma em Santa Luzia (MA). Os extratos dos termos estão no Diário Oficial da União (DOU).

A migração para FM traz para as emissoras uma série de vantagens, como a melhora na qualidade do áudio, potencial aumento na audiência e a redução de custos. Embora as rádios AM tenham maior alcance, a manutenção das estações e o grande consumo de energia elétrica dos equipamentos impactam negativamente na receita. “O nosso intuito é garantir que as emissoras possam continuar a prestação dos serviços no FM, não apenas ampliando seu alcance, mas também diversificando o conteúdo e aumentando a concorrência”, antecipou Maximiliano Martinhão, secretário de Radiodifusão do MCom.

A celebração dos termos, assinados no início de maio, não altera o prazo original de vigência de cada outorga. A pasta está dedicada à meta de concluir o processo de migração em 2022. A transição atende uma demanda das próprias emissoras AM, que em grande parte sofrem com a perda de audiência, são mais suscetíveis a ruídos e interferências – em especial nos grandes centros urbanos. Com a mudança, as emissoras alcançar um público maior, visto que alguns aparelhos (como celulares e tablets) sequer captam o sinal AM.

Publicações:

Aditivo 1
Aditivo 2
Aditivo 3

Com informações do MCom

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp