Associação Brasileira de Rádio e Televisão

Carlos Manuel Baigorri e Arthur Coimbra tomam posse na Anatel

Solenidade de posse da Anatel contou com a presença do ministro das Comunicações, Fábio Faria

Aconteceu nesta quinta-feira (5) a cerimônia de posse de Carlos Manuel Baigorri e Arthur Coimbra para os cargos de Presidência e Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) respectivamente. Estiveram presentes os ministros Fábio Faria (Comunicações) e Paulo Alvim (Ciência, Tecnologia e Inovações) e Bruno Bianco Leal (AGU). A cerimônia também contou com a posse de Artur Coimbra para o Conselho Diretor da Agência.

Com a aprovação após sabatina no início de abril, Baigorri e Coimbra discursaram durante a cerimônia abordando temas que devem demandar mais atenção do órgão e citaram a importância da radiodifusão e do 5G para os próximos anos. “As telecomunicações estão presentes no dia a dia de todos, como na conexão via rádio entre povos ribeirinhos, nas eleições ao transmitir os resultados das urnas via fibra ótica, nos serviços de emergências, na nossa indústria e no entretenimento, enquanto assistimos um [serviço de] stream”, disse Baigorri com bom humor.

“Como presidente, quero que a Anatel potencialize um efeito transformador, assim como fizemos com o edital do 5G que leva a internet a milhares de lugares”, completou o novo presidente. Baigorri ressaltou a conectividade na região Norte do país, a mudança da banda C para banda Ku e citou os projetos Internet Brasil e Digitaliza Brasil.

O presidente ressaltou ainda a mudança social através da tecnologia, relembrando que a  demanda tecnológica do século 20 envolvia orelhões públicos que ficavam nas ruas de todo o país, citando que o novo desafio do país é buscar resoluções para novos problemas dignos de um novo século. Em discurso, Arthur Coimbra citou o Marechal Cândido da Silva Rondon, pelo Dia Nacional das Comunicações e listou os temas que terão sua atenção nos próximos anos, como garantir a execução das obrigações do 5G, “dar um fim” nas concessões de telefonia fixa, aproximar a Anatel de setores como a radiodifusão e o audiovisual e fortalecer a competitividade dos provedores regionais.

“Podem continuar contando com o meu trabalho para que o Brasil continue no caminho para se tornar um país cada vez mais próspero”, finalizou Coimbra. O ministro das  Comunicações, Fábio Faria, também se pronunciou durante a solenidade. Faria afirmou que antes da escolha para a presidência da Anatel, procurava um perfil que pudesse “harmonizar” a agência. “Baigorri representa a palavra solução”, disse o ministro, que defendeu a valorização dos conselheiros da Agência. O ministro ressaltou ainda a dedicação de Arthur Coimbra para a execução do projeto do 5G, “se hoje nós temos um projeto de 5G devemos muito ao Arthur“, afirmou.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp